10 lugares para nunca se dar um mergulho

por Nandy 20 jul 2017 - 11h 46
514 visualizações

Quem aí não gosta de mergulhar em lago ou ir à praia (no calor, claro)? Existem muitos lugares exóticos por aí que valem à pena dar aquele mergulho, mas outros, por mais convidativos que possam ser, são apenas para se ficar olhando, e aqui vão 10 lugares para nunca se dar um mergulho. Confira:

Grande Buraco Azul, em Belize

Tem 300 metros de diâmetro e 124 metros de profundidade, próximo ao centro de um pequeno atol chamado Lighthouse Recife, a 70km da ilha principal de Belize, ficou famoso graças ao famoso explorador Jacques-Yves Cousteau.

Poço de Jacó, no Texas, EUA

Um poço natural de quase 10 metros de profundidade e com água cristalina é um dos lugares de mergulho mais perigosos do mundo. No fundo do poço, há várias entradas para uma ampla rede de cavernas e muitos se perdem e não saem mais de lá.

Lago Michigan, EUA

Muitos já desapareceram no local, tanto em terra como em água.

Lago Natron, na Tanzânia

Um dos mais salgados e alcalinos da Terra, coberto por uma camada de sal que às vezes tem a coloração vermelha. A temperatura da água chega 50 graus em algumas regiões e é quase morto. Somente três tipos de peixe vivem ali, tentando se adaptar a condições extremas.

Buraco Azul de Dahab

É o lugar mais perigoso para a prática de mergulho, ainda que seja feita por mergulhadores experientes. Tem 130 metros de profundidade e muitas pessoas morrem por narcose por nitrogênio.

Lago Horseshoe, no Canadá

O dióxido de carbono emitido pelas fissuras no fundo do lago Horseshoe é mortal. O lago foi a causa da morte de quatro pessoas, bem como árvores que crescem 100 hectares ao redor.

Lago Boiling, no Caribe

É um lago de águas ferventes, com temperaturas que chegam a “apenas”92 graus.

Rio Tinto, em Portugal/ Espanha

A escavação de fósseis que foi realizada à frente do rio Tinto por mais de 3.000 anos levou a saturação com cobre, ferro e metais pesados, gerando águas extremamente ácidas. No entanto, mesmo em tais condições, existe um próprio ecossistema do rio que inclui bactérias que oxidam metais e tornam a água vermelha.

Passagem de Drake, localizada em uma parte do oceano Antártico

Muitos icebergs, velocidades de vento atingindo 128 km por hora, correntes fortes e visibilidade fraca fazem parte desse caminho aterrorizante enfrentados pelos navios que têm essa passagem como rota.

Lago Kivu, situado na fronteira entre a República Democrática do Congo e o Ruanda

Este lago aparentemente pacífico mantém um segredo mortal: existem camadas de CO2 e 55 bilhões de metros cúbicos de metano na parte inferior. Mesmo o menor terremoto pode causar uma enorme explosão.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria? Colabore com o autor clicando aqui!
Comentários
Logo @AcreditaNisso