5 fatos da 1ª Guerra Mundial que mudaram nossa forma de ver o mundo

por Nandy 24 ago 2016 - 00h 02
2.162 visualizações

A Primeira Guerra Mundial sem dúvida foi um grande canyon na história do mundo, e sem dúvida alterou tudo o que temos ao nosso redor, algumas coisas por mal, outras por bem, tanto que não teríamos uma tecnologia tão avançada como a que temos hoje sem as guerras, mas no post de hoje falaremos como a Primeira Guerra mudou a humanidade de uma forma permanente. Confira:

Simbologia das flores como homenagem

Não que antes da Primeira Guerra não houvessem homenagens aos mortos, mas depois dela, na qual diversos foram os mortos, esse panorama mudou, ainda mais depois de 1915, quando Steven Erlanger, do “The New York Times” relata que “a papoula é um dos emblemas da Grande Guerra e ganhou fama no poema de 1915 de um médico militar canadense, o tenente-coronel John McCrae: ‘Nos campos de Flandres, as papoulas brotam entre as fileiras de cruzes que marcam nosso lugar”.

E esse hábito é utilizado imensamente não somente no costume popular, mas também dentre aqueles que visitam o grande memorial de Tyne Cot, que falaremos a seguir.

Modo de encarar a morte

Primeira Guerra Mundial

Depois que as Grandes Guerras chegaram ao fim, a humanidade percebeu que o tinha feito era algo muito maior do que imaginavam, por isso, na Grã-Bretanha, em Tyne Cot, próximo ao campo de batalha de Passchendaele, existe um memorial, conhecido como um dos maiores cemitérios do mundo.

Nele, 12.000 soldados foram enterrados, mas em 8.400 dessas lápides, há o dizer: “Um Soldado da Grande Guerra, Desconhecido Até Para Deus”.

Novas nações e potências

Se por um lado temos aquelas nações que ficaram enfraquecidas pela Guerra, temos também aquelas que se libertaram das mãos das potências enfraquecidas, sem falar das que aproveitaram para crescer e se tornarem grandes potências.

Pilates

Agora, acho que você ficou surpreso, pois bem, saiba que quem criou esse método de exercício foi Joseph Pilates, um alemão que desenvolveu o método em um campo de concentração e que depois da guerra, em 1926, mudou para os EUA e popularizou o método.

Passaporte

O primeiro país que estipulou o sistema foi o Reino Unido, logo após o fim da Primeira Guerra, a fim de filtrar quem entrava no país, tanto que, durante a década de 1920, muitos países não somente aderiram ao sistema, mas também o melhoraram.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria? Colabore com o autor clicando aqui!
Comentários
Logo @AcreditaNisso