5 modos com que seu corpo reage ao fim de uma relação

por Nandy 29 jul 2017 - 11h 34
162 visualizações

Encerrar um relacionamento duradouro é algo que não faz bem para nenhuma das partes, afinal, o término nem sempre é tranquilo para uma ou ambas as partes, o impacto é tão profundo que até mesmo o seu corpo mostra sinais e, a seguir, você confere 5 modos com que seu corpo reage ao fim de uma relação:

Dor no peito

Muitas pessoas acham que é mito ou frescura, mas a famosa “dor de amor” pode doer fisicamente. Estudos demonstraram que após uma separação as pessoas recebem os sinais nervosos associados à dor física real. À medida em que a dor está no nosso cérebro, esses sinais se transformam em desconforto real, como a dor no peito. O coração também pode não funcionar muito bem depois de uma separação – as pessoas podem até apresentar sintomas como a taquicardia.

Problemas de pele

Pessoas que estão muito tristes ou deprimidas costumam cuidar menos de si mesmas, principalmente da alimentação e da higiene, e começam a surgir vários problemas na pele. Além disso, a condição da pele piora por causa dos hormônios do estresse, levando ao surgimento de acne, lábios ressecados e queda de cabelo, por exemplo.

Ansiedade e problemas de sono

O fim de um relacionamento pode causar uma sensação dolorosa, pois quando estamos acostumados a nos relacionar com alguém e esse relacionamento acaba, se torna difícil a transição e a sensação de vazio. Muitas vezes a necessidade de ver a pessoa amada ou saber notícias é exacerbada, causando ansiedade. Alguns estudos científicos já mostraram que a dor após uma separação ativa a mesma parte do cérebro que é estimulada pelo vício de cocaína.

Dores musculares

Estresse e depressão aumentam a sensação de dores musculares. Pessoas deprimidas costumam ficar tensas e em estado de alerta – e isso se reflete em tensão na musculatura, espalhando dores no corpo inteiro.

Perda de apetite ou aumento de peso

Problemas com a alimentação e o peso são as consequências mais comuns da tristeza. Pessoas deprimidas ou muito tristes tendem a comer demais, ou a perder bastante o apetite, mas o mais comum é descontarem a ansiedade na comida. O aumento de peso também pode estar associado à insônia e à falta de exercícios físicos, decorrentes do fim de um relacionamento.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria? Colabore com o autor clicando aqui!
Comentários
Logo @AcreditaNisso