Curiosidades

7 itens do cotidiano que você nunca imaginou representar um perigo letal

Todos os anos, diversas pessoas são feridas e mortas por coisas que a maioria de nós utiliza com bastante frequência. Apesar das medidas de segurança e manutenção regulares que podem ser utilizados até mesmo seu lar podem acontecer acidentes misteriosos que podem estar te esperando para acontecer.

A maioria das pessoas apenas olha os rótulos de advertência e ignora algumas dicas de segurança sobre produtos que pensamos saber tudo a respeito, tirar um minuto para analisar e combater alguns riscos pode acabar salvando sua vida. É bem provável que você possua ou já utilizou alguns desses itens fatais.

Perigo dos alvejantes

Muito conhecidos como água sanitária, os alvejantes pode ser muito perigosos. Fazer o consumo ou até mesmo inalá-los pode ser fatal. Se misturados com outros produtos de limpeza como amônia e alguns ácidos, pode resultar em efeitos devastadores.

O principal ingrediente desse produto é o hipoclorito de sódio. Quando entra em contato com a amônia, essa substância libera gases tóxicos chamados cloraminas. Quando misturado com ácidos, o alvejante emite gás de cloro, o que prejudica as mucosas, podem até mesmo ser absorvido pela pele.

Cabos de extensão

Muito úteis, mas se usados de uma forma errada os cabos de extensão pode ser muito mais perigosos que você imagina. Muito utilizados em casa ou no trabalho com o objetivo de transferir energia sempre que for necessário, esses cabos também são extremamente inflamáveis. Cerca de 3.300 incêndios domésticos são provados nos EUA devido a extensões, matando cerca de 50 pessoas.

Panelas antiaderentes

Em 2006, cerca de 90% das panelas de alumínio vendidas era antiaderentes, muitas vezes revestidas com uma substância chamada Teflon. Esta porcentagem continuou a aumentar, mas também o ceticismo de especialistas que relatam emissões químicas perigosas. Robert L. Wolke, da Universidade de Pittsburgh, nos EUA, indica que as panelas antiaderentes são seguras, desde que não sejam superaquecidas.

Quando esse tipo de produto atinge uma temperatura inadequada, o revestimento começa a deteriorar-se a um nível molecular invisível e gases tóxicos podem ser liberados.

Lavadores de alta pressão

Esse tipo de lavador é muito valorizado por sua praticidade. Essas máquinas usam um motor a gás ou um motor elétrico que consequentemente aumenta a intensidade da mangueira. Um mangueira básica de jardim oferece pressão de água em aproximadamente 50 libras por polegada quadrada, enquanto essas lavadoras de alta pressão podem chegar a produzir cerca de 80 vezes esse poder, entre 1.500 a 4.000 libras por polegada quadrada.

O jato de água produzido tem a força suficiente para danificar a pele em um instante. “O perigo extremo com as lavadoras de alta pressão é que mesmo com o que parece uma ruptura de pele muito mínima, o fluido pode entrar no tecido, se espalhar e causar infecção bacteriana”, alerta o médico americano Howard Mell.

Secadora de roupas

A US Consumer Product Safety Commission, em uma comissão de defesa do consumidor dos EUA, informou que cerca de 15 mil incêndios todos os anos são iniciados por uma secadora de roupas. Restos, como fiapos, pode se acumular no respiradouro da máquina e reduzir o fluxo de ar. Isso evita que os gases de escape da secadora sejam expelidos e faz com que eles iniciem um incêndio.

Creme dental

Perigo

Uma boa parte dos cremes dentais possui Flureto. Embora os efeitos varie conforme a quantidade ingerida. A agência reguladora dos EUA, a FDA, informa para que as pessoas entrem em contato com um centro de controle de intoxicação se ingerirem uma grande quantidade de creme dental.

O excesso de consumo de pasta de dente em crianças podem resultar em intoxicação aguda por flúor e até mesmo a morte. Outro perigo é a fluorose dentária, que é um efeito colateral que ataca o esmalte dos dentes e pode resultar em reações graves.

Fones de ouvidos

Quem nunca teve aquela incrível sensação de felicidade que domina seu corpo quando você escuta uma música que gosta? Assim como a comida e o sexo, ouvir uma boa música libera a substância chamada dopamina, responsável pela sensação de bem-estar. Mas fique em alerta. A música pode te matar!

Mas quando é muito alta. Ouvir sons que ultrapassam 185 decibéis cria uma pressão suficiente para causar grandes problemas para seu corpo. Por isso os celulares trazem consigo alertas quando você coloca o fone de ouvido com música alta. Todo cuidado é pouco.

Comments

comments

Leave a Response

Nandy

Mineira que caiu de amores por “Sampa”, recordista de matriculas malsucedidas em academias e que acredita que o amor é sempre uma questão de escolha.