As 4 maneiras mais bizarras de se divertir do passado

por Nandy 22 set 2016 - 22h 59
5.181 visualizações

Hoje, temos diversas maneiras de passar o tempo e nos entretermos, seja através de jogos, amigos, brincadeiras e muitos outros meios, mas antigamente não havia boa parte do que temos hoje em dia, entretanto, isso não quer dizer que a população de antigamente não tinha algum jeito de se divertir, o curioso é que algumas delas eram um tanto quanto… bizarras. Confira:

Queimar gatos

Resultado de imagem para fogo

Existem aqueles que não gostam de gatos, mas aí também já é demais. Durante o século XVI, nos solstícios de verão, na França, era costume comemorar a época com festas e tudo o mais, só que quem avistava um gato que supostamente era aliado de uma bruxa, o pegava e queimava-o lentamente na fogueira. Os parisienses só iam embora depois que todos os gatos haviam virado cinzas. Infelizmente, o costume se alastrou pela Europa.

Fotografias sem cabeça

2

Se existe alguém que fez o primeiro photoshop do mundo, esse alguém foi Oscar Rejlander, que fazia fotomontagens através dos negativos que tinha para simular pessoas segurando a própria cabeça.

Exposição de crianças prematuras

1

O Dr. Martin Corney, pioneiro em neonatologia, sabia que a incubadora iria ajudar- e muito – os bebês que nascessem prematuros, entretanto, ela encontrou diversos entraves até vingar, como o ceticismo da época. Por isso, Corney literalmente montou uma exposição com diversos bebês prematuros dentro das incubadoras, a qual foi um grande sucesso e atraiu diversas pessoas de todos os cantos da Europa.

Ver mulheres com anorexia

5

Hoje, sabemos que a anorexia é uma doença, mas antigamente, mulheres anoréxicas eram consideradas como pessoas que tinham alguma condição divina, justamente por ficarem um bom tempo sem comer ou então com poucas porções de comida, o que era visto como um milagre.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria? Colabore com o autor clicando aqui!
Comentários
Logo @AcreditaNisso