Curiosidades

Esta cidade pega fogo há mais de 50 anos, mas por que?

Como é possível uma cidade estar pegando fogo há mais de 50 anos? Tudo começou ainda no ano de 1962, quando a tranquila cidade de Centralia, na Pensilvânia, Estados Unidos, começou a pegar fogo. Ninguém sabe qual a origem do incêndio, mas a química pode ajudar a explicar porque até hoje existe fogo por lá.

O que acontece é que a cidade fica no topo de um dos maiores depósitos de carvão do mundo. Isso trazia muitas coisas para a cidade, até porque, na época, o carvão era uma das principais fontes de energia, tendo alimentado até a Revolução Industrial.

Na década de 1800, os mineiros da cidade explodiram túneis no subsolo para pegar o carvão, mas em meados de 1900, muitas das minas foram abandonadas. Mais uma vez, não se sabe como esse incêndio se iniciou, mas a teoria mais forte é que o fogo começou em um aterro sanitário, incendiou um carvão próximo as minas e se espalhou.

Para quem não é especialista em química, o carvão é formado em milhões de anos por pântanos cheios de matéria orgânica (árvores, raízes, lama). A pressão sobre a matperia orgânica aumenta a medida que as camadas de terra acima crescem ao longo do tempo, e toda água e outras substâncias das plantas e árvores enterradas são esmagadas, formando o carvão, que acaba sendo principalmente carbono.

Quando o carbono do carvão se mistura com o oxigênio, ele se acende. Pode até começar espontaneamente, se uma chama próxima. Os túneis que os mineiros cavaram, alimentaram as chamas, e isso fez com que criasse um ciclo vicioso. O carvão queima de uma maneira lenta e estável, o que significa que leva muito tempo para queimar.

Enquanto houver calor, combustível e oxigênio, o fogo não se apaga. Como o carvão contém uma fonte natural de combustível (carbono), ele pode continuar queimando, desde que haja calor e oxigênio para mantê-lo, e é por isso que os incêndios em minas de carvão podem durar por séculos. O fogo de Centralina ainda pode queimar por cerca de 250 anos. O vídeo abaixo mostra um pouco mais da cidade:

Comments

comments

Leave a Response

Nandy
Mineira que caiu de amores por “Sampa”, recordista de matriculas malsucedidas em academias e que acredita que o amor é sempre uma questão de escolha.