Curiosidades

Esta tribo perdida ainda não descobriu sequer o fogo!

Imagina só se você e seus amigos alugam um barco, acham uma ilha paradisíaca e isolada e decidem ficar por lá. Vocês descem suas coisas e abrem uma cerveja quando de repente uma flecha voa sobre suas cabeças. Vocês olham para trás e 15 homens armados com flechas e lanças estão vindo ao encontro de vocês. Bom, tudo que você pode fazer é correr, entrar no barco e rezar para que até lá uma flecha não acerte sua nuca. Isso pode parecer um piloto de algum filme, mas dois pescadores morreram em uma ilha de forma similar. Uma comunidade de pessoas isoladas foi encontrada. Essas pessoas ainda vivem como se estivessem na idade da pedra. Eles não possuem nenhuma forma de escrita e não descobriram a tecnologia do fogo.

Até a década de 90 houve tentativa de aproximação com essa tribo. Todavia, todas as embarcações foram recebidas com flechas. Essa comunidade é bem agressiva e não quer ninguém em seu espaço de terra. Hoje a Fatos traz para você a história desse povo ainda desconhecido. Conheça a tribo perdida que ainda sequer descobriu o fogo.

O habitantes da ilha

Por incrível que pareça ainda existem comunidades isoladas que não conhecem absolutamente nada do mundo contemporâneo. Uma dessas comunidades está localizada entre a Índia e a Malásia e vivem isolados em uma ilha. Muitos antropólogos já tentaram estabelecer algum tipo de contato, porém sempre que chegam perto do litoral são atacados.

Esse povo foi chamado de sentinales pelas pessoas de fora (devido a região que habitam) e por ordem do governo indiano foi decido que não se deveria entrar em contato com eles. Contudo, já houve casos de incidentes de pessoas que foram a ilha e nunca mais voltaram. Um exemplo foram dois pescadores  desprevenidos que entram na ilha e foram alvejados por flechas.

O que se sabe desse povo

Foram recolhidos algumas informações pelos pesquisadores e algumas delas são bem intrigantes. Esses ilhéus não possuem escrita e nem o entendimento de como fazer fogo. Como então eles iluminam a noite e cozinham? Segundo os pesquisadores, quando um relâmpago cai na ilha esse povo resgata brasas e as mantêm acessas. Não se sabe também nada sobre a língua desse povo e, devido a resistência deles ao contato externo, é muito difícil coletar informações.

Esse não é o primeiro povo com que os pesquisadores tentam alguma forma de contato e recebem “boas vidas” bastante agressivas. Até um tempo atrás a tribo dos Jarawa eram extremamente agressivos a invasores, contudo um belo dia eles pararam de tentar matar os pesquisadores. As pessoas envolvidas em projetos antropológicos como estes compreendem a importância de não forçar contato com esse povos e também respeitar o espaço dos mesmo.

Presente e flechas

Algumas tentativas foram feitas para entender melhor o povo dessa ilha. Um grupo de pesquisadores levou presentes e oferendas dentro de outro objetos para os ilhéus buscando a aceitação desses. Repentinamente o barco do grupo de antropólogos foram recebido com flechas, pedras e gestos obscenos. Consequentemente, os pesquisadores foram obrigados a afastar.

Desde a década de 90, como já foi dito, existe uma proibição do governo  indiano em relação ao contato com esse povo. Todas as observações e estudos feitos são realizados por vista área e sem aproximação direta. Pouco se sabe sobre essa comunidade perdida no tempo, porém o que se sabe é que 50 a 200 pessoas vivem dessa forma nessa ilha paradisíaca.

Comments

comments

Leave a Response

Nandy
Mineira que caiu de amores por “Sampa”, recordista de matriculas malsucedidas em academias e que acredita que o amor é sempre uma questão de escolha.