Hachishakusama, a mulher que nenhuma criança vai querer conhecer

por Nandy 09 jun 2017 - 22h 12
292 visualizações

Pode-se traduzir Hachishakusama em algo como “a senhora de 8 metros de altura”, onde Hachi significa 8, Shaku se refere a uma unidade japonesa de medida e Sama significa senhora, usado como título de respeito. A história é contada por um jovem de aproximadamente 18 ou 20 anos, onde ele narra sua própria experiência ao se deparar com esta senhora, quando tinha apenas 8 anos de idade.

Ele conta que, no verão, seus pais costumavam levá-lo para a casa de seus avós em uma aldeia rural no Japão, um lugar tranquilo e afastado, onde todos gostavam muito dele. E foi em um verão desses, que até então parecia ser apenas mais um, que o garoto viu algo muito estranho que o deixou assustado por dias.

Durante uma tarde, enquanto descansava no gramado do quintal dos seus avós, de repente ele começou a escutar sons estranhos, e não conseguia localizar ao certo de onde vinham. Curioso, ele foi procurar a sua volta e foi então que se deparou com uma cena que jamais imaginaria. Viu uma mulher de chapéu, estranhamente alta, e foi aí que percebeu que quem emitia o som escutado antes por ele, era ela. Observou por um tempo, mas foi rápido, porque logo a estranha mulher e aquele som, do nada desapareceram.

Ele voltou correndo para casa e contou o que tinha visto para seus avós. Eles não costumavam dar muita atenção para a criança, mas quando escutaram o quão alta era a mulher, foi perceptível a mudança de expressão em seus rostos, pois eles ficaram extremamente assustados. A avó fez o menino repetir tudo novamente, contando os mínimos detalhes. Enquanto isso, o avô saiu apressado para fazer uma ligação. Ao voltar, foi questionado pelo neto, que estava em prantos, sobre o que estava acontecendo. O avô respondeu, triste, com a seguinte pergunta: “Será que você gostou da Hachishakusama?”

Diz a lenda que Hachishakusama se aproveita de crianças, por serem mais fáceis de enganar, e que depois de alguns dias, a criança que a viu morre. O avô teria ligado para uma bruxa local, que auxiliou no processo de livramento do menino da maldição, isolando-o em um quarto trancado e cerrado aos quatro cantos com sal. Após o período de isolamento, o garoto foi recebido por seus parentes, que não se aguentavam de felicidade. A bruxa então, entregou um pergaminho ao menino, dizendo que ele deveria tê-lo em mãos o tempo todo.

O menino e a família foram conduzidos a um carro para serem levados embora daquela área, que havia se tornado um risco para o garoto. Ele conseguiu ser salvo, mas nunca mais voltou a visitar seus avós, isso porque, se retornasse àquele lugar, o fantasma da mulher poderia encontra-lo novamente e conseguir terminar o que havia começado. Bom, não sabemos se tal história é real, mas que vai tirar o sono de muitas crianças por aí, disso nós não temos dúvidas.

Fonte: Fatos Desconhecidos


loading...

Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria? Colabore com o autor clicando aqui!
Comentários
Logo @AcreditaNisso