O Brasil tem a ilha mais mortal do mundo

por Nandy 13 dez 2015 - 11h 20
898 visualizações

Apresentamos a você a ilha de Queimada Grande, a apenas 144 km da costa do Estado de São Paulo. De longe, é uma ilha como qualquer outra e que instiga você a querer visitá-la, mas no momento em que você pisar lá… Mudará de ideia rapidamente e irá querer voltar rapidamente para o continente, isso porque a ilha está infestada com milhares de jararacas-ilhoa, uma das serpentes mais venenosas do mundo.

O número estimado de uma das mais letais cobras que o mundo já conheceu varia de 2000 a 4000, essas jararacas-ilhoa podem matar um ser humano em menos de uma hora, então, se você algum tiver a maluca ideia de visitar essa Ilha, leve vários soros antiofídicos, pois você pode não conseguir chegar à costa a tempo. Entre 1909 e 1920, algumas pessoas viviam na ilha, mas todos morreram quando as cobras passaram a invadir as casas pela janelas.

Há quem diga que na Ilha existe um tesouro enterrado ali por piratas, e que as cobras foram colocadas lá por eles para que protegessem seu tesouro, entretanto, como não havia nenhum predador para as jararacas-ilhoa, sua população cresceu desenfreadamente, porém, a teoria mais aceita é que antigamente, há 11 mil anos atrás a ilha ainda não estava isolada, devido ao baixo nível do mar, mas então ele subiu e isolou a ilha e as espécies que ali habitam.

Mas há aqueles que se aventuram na ilha, mas não para turismo, e sim para contrabandear as cobras que no mercado negro valem de 10 a 30 mil dólares! Por conta disso e da degradação de seu habitat, a população diminuiu cerca de 50% nos últimos 15 anos, então, imagine você quantas cobras existiam antigamente!

Siga nas redes:

Facebook: Nandy Martins

Instagram: @nandy_martins

Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria? Colabore com o autor clicando aqui!
Comentários
Logo @AcreditaNisso