Os jogos mais mortais já criados

por Nandy 16 dez 2015 - 01h 16
800 visualizações

Já pensou em um jogo no qual “game over” é realmente o fim do jogo? E de sua vida? Pois bem, os jogos a seguir mostrarão que não dá para você parar a hora que quiser, você tem de continuar até  o fim, caso contrário… Confira alguns dos jogos mais mortais já criados pelo homem:

Pokemon

A versão do Game Boy, Red and Green, fez com que cerca de 70% dos usuários do Japão que tinham entre 7 e 12 anos se suicidasse. Isso porque a frequência da música de uma das  fases (Lavander Town) desencadeou uma tendência suicida nos usuários, depois, foram feitos reajustes e o caso foi solucionado.

Everquest

Em 2002, Shawn Woolley, 21 anos, deu um tiro na própria cabeça. Segundo a mãe, o jovem passava mais de 12 horas jogando Everquest e era epiléptico. A família processou a Sony, desenvolvedora do jogo e em 2008 ele foi proibido no Brasil.

Warcraft

Em 2006, o chinês Zhang Xiaoyi de 13 anos atirou-se pela janela de seu apartamento, afirmando, em sua carta de suicídio que iria “se juntar aos heróis” do jogo.

I want to bite your finger

Um jogo dos anos 80, cujo objetivo -era evitar o despertar de Drácula, quem o acordasse, tinha de colocar seu dedo em uma espécie de “boca de vampiro” que dava duas agulhadas como punição, isso não somente apavorou as crianças, mas também as desafiou a enfrentarem outras formas de punição, como máquinas de costura e até mesmo tomadas.

Siga nas redes:

Facebook: Nandy Martins

Instagram: @nandy_martins

Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria? Colabore com o autor clicando aqui!
Comentários
Logo @AcreditaNisso