Pessoas que foram demitidas por motivos absurdos

por Nandy 10 fev 2016 - 21h 08
560 visualizações

Normalmente as pessoas são demitidas por redução de quadro, atrasos, falta de conhecimento ou habilidade e outras questões comuns, mas sempre existem aqueles que conseguem ser desligados por motivos totalmente absurdos e nada usuais. Confira:

Passeio inusitado

Carro Honda

A professora Heather queria inovar e levar doces para seus alunos, mas acabou deixando para a última hora e teve a brilhante ideia de levar seus alunos até um mercado para que cada um pudesse escolher seu doce favorito. Foi quando ela colocou seus 11 alunos dentro de seu carro, um Honda Accord). Heather colocou dois alunos no bando do passageiro, dois no porta-malas e sete no banco de trás e foi até o mercado, que ficava a quase dois quilômetros de distância.

Vocês sabem como são as crianças e já podiam imaginar que uma delas contaria sobre esse ilustre passeio com seus pais. Não deu outra, a família de um dos alunos fez um B.O. contra a professora, que acabou perdendo o seu emprego.

Falsificando dinheiro

Imprimindo dinheiro

James acabou não só demitido, mas também atrás das grades quando decidiu falsificar dinheiro em seu trabalho. Ela era zelador e resolveu tirar cópias coloridas de várias notas de 10 e de 20 dólares. As falsificações eram muito ruins, qualquer pessoa poderia identificar. Tanto que ele foi preso ao tentar fazer uma pequena compra em uma loja.

Fazendo o elevador de banheiro

elevador

Muitas pessoas estavam reclamando do cheiro de urina no elevador de um estacionamento em Orlando, tanto que decidiram colocar câmeras. O que ninguém imaginava é que o autor da proeza fosse um delegado. Ele justificou o ato declarando estar com problema de saúde e, logo, não conseguia esperar o banheiro ficar livre. E aí, absurdo? Ele foi afastado por “conduta inapropriada”.

Siga nas redes:

Facebook: Nandy Martins

Instagram: @nandy_martins

Viu algum erro ou gostaria de adicionar uma sugestão para atualizarmos esta matéria? Colabore com o autor clicando aqui!
Comentários
Logo @AcreditaNisso