in

6 lugares impossíveis que realmente existem

Embora maravilhas naturais como as Cataratas do Niágara e o Grand Canyon sejam algumas das mais conhecidas por seu tamanho, o mundo em que vivemos está repleto de mistérios e até de algumas coisas que a ciência ainda não consegue explicar. Conheça então 6 lugares impossíveis que realmente existem.

Acredite ou não, existem alguns lugares incríveis por ai dos quais a maioria a gente nunca ouviu falar e que são repletos de belezas e mistérios.

E é exatamente sobre esses lugares impossíveis que realmente existem que falaremos aqui:

Kawah Ijen

Na Indonésia, uma mina de enxofre foi construída ao lado de um vulcão, mas não há perigo de erupção. Mas a noite, uma substância azul neon, escorre pelo seu lado, fluindo como um rio de lava. Esse fenômeno é causado pelo enxofre, extraído de dentro do vulcão. O calor faz com o que o gás sulforoso aprisionado no interior, se acumule e escape, fazendo com que as chamas azuis disparem até 5 metros no ar. Alguns dos gases passam ao estado líquido, que continuam a queimar à medida que fluem pelas encostas, disse Grunewald, “dando a sensação de lava a fluir”. A queima acontece dia e noite, mas é visível apenas na escuridão. Mineiros extraem enxofre neste vulcão há mais de 40 anos. À medida que os gases arrefecem deposita-se enxofre no estado sólido, que depois é recolhido por mineiros.

6 lugares impossíveis que realmente existem

Fenômeno Hessdalen (Luzes de Hessdalen)

As luzes de Hessdalen, que começaram a ser vistas em 1811 e surgiram no vale de mesmo nome, na Noruega. Era considerado algo corriqueiro na região, com aparições esporádicas. Mas aí as luzes se tornaram mais frequentes. Na década de 80 cientistas e aventureiros chegaram a registrar 20 ocorrências em uma única semana. De uma forma geral, luzes como essa, brancas ou amarelas, flutuam sobre o vale, geralmente à noite. Com o passar do tempo, as ocorrências diminuíram e hoje chegam de 10 a 20 por ano. Apesar de pelo menos uma dezena de estudos para descobrir o que ocorre por lá, nenhuma conclusão foi apresentada. A que mais se aproximou de ser acatada foi uma rara formação de raios em formato circular ocorreria muito por lá. Mas como as luzes se mexem na horizontal, a explicação foi praticamente descartada. Os pesquisadores de UFOs dão conta de projetos secretos do governo ou bases áreas de alien.

Fenômeno Hessdalen

Lago Karachay

Se você algum dia for à Rússia, de preferência não chegue perto do Lago Karachay, que, embora seja muito bonito, emite 200 vezes mais radiação do que seria considerado normal, mais do que suficiente para matar alguém em menos de uma hora de exposição. Tudo começou em meados da década de 1940, quando o governo da extinta União Soviética construiu uma “cidade secreta” (Chelyabinsk-40) em uma área escondida pelos montes Urais, que serviria de base para a produção de armas nucleares. Em 1948, o primeiro reator do local já estava funcionando, transformando urânio em plutônio – carga que era enviada para fábricas de bombas.

Curiosamente, o projeto inicial não especificava o destino dos resíduos, e, numa espécie de improviso inconsequente, os responsáveis pela planta nuclear começaram a despejar o material no rio mais próximo, o Techa, que abastecia 39 cidades e vilarejos.

Apenas três anos mais tarde, foram enviados técnicos para investigar se o despejo de resíduos não estava saindo do controle. Eles descobriram que, enquanto outras áreas dificilmente emitiam mais do que 0,21 Röntgens (uma unidade de medida para radiação) em um ano, o rio Techa emitia 5 Röntgens em uma hora. Para tentar conter o estrago, o governo construiu barragens no rio e realocou os moradores das cidades e vilarejos afetados.

Como isso não eliminou o problema da destinação do lixo radioativo, decidiram despejá-lo em um lugar do qual, supostamente, ele não sairia – o lago Karachay, que era alimentado por um único rio. Durante 30 ou 40 anos (as datas divergem, pois o governo soviético só confirmou a existência do projeto em 1990), o lago serviu de depósito radioativo. Contudo, ele não era tão seguro quanto se imaginava: parte da sua água “vazava” para o pântano Asanov, nos arredores, contaminando a área. Além disso, em 1967 uma grande seca fez com que uma parte considerável da água do Karachay evaporasse, o que expôs resíduos radioativos ao vento – partículas foram carregadas por uma área de 2,4 mil km², onde viviam cerca de 500 mil pessoas.

Atualmente, as margens do lago emitem 600 Röntgens por hora, e, se uma única barragem do rio Techa se romper, os resíduos podem alcançar correntes marítimas no Ártico, que as espalhariam pelo Atlântico.

6 lugares impossíveis que realmente existem

Rio Boiling

Mais um dos lugares impossíveis que realmente existem. Nas profundezas da Amazônia existe um rio de 6km de extensão que mata. O rio fica tão quente que chega as incríveis marcas de 91 graus e ferve qualquer coisa viva que entre na água. Normalmente, para um rio atingir essa temperatura, ele deve estar próximo a um vulcão, mas, o mais próximo fica a quase 700km de distância. Os cientistas acreditam que pode haver uma falha geológica abaixo da terra, que causa o fenômeno.

Rio Boiling

Poço Petrificante

O poço está localizado na Inglaterra e há séculos é famoso por transformar todo tipo de coisa — como brinquedos, utensílios, roupas, plantas e até corpos de animais mortos — em pedra. Esse curioso local se encontra na cidade de Knaresborough, situada no norte do condado de Yorkshire, e o primeiro registro sobre os supostos poderes mágicos do poço é de 1538.

O primeiro relato a respeito do poço “petrificante” é de John Leyland, o antiquário do Rei Henrique VIII que, no século 16, escreveu sobre os milagrosos poderes medicinais das águas do local. Segundo ele, o local era muito popular entre os habitantes locais, e era comum que eles fossem até lá para se banhar e beber do Poço de Knaresborough.

Aliás, de acordo com a lenda local, foi por volta dessa época que uma mulher conhecida como Mother Shipton — ou Mãe Shipton em tradução livre — começou a ficar famosa na região. Ela morava em uma caverna situada próxima ao famoso poço, local onde ela nasceu durante uma terrível tempestade.

Poço Petrificante

Tempestade de Relâmpagos eterna

O relâmpago é uma força poderosa e misteriosa e há muitas coisas sobre ele que não entendemos totalmente. Talvez, o maior mistério relacionado a raios seja no rio Catatombo, na Venezuela, onde eles literalmente nunca param. Porém, houve um tempo em 2010 que as tempestades pararam por cerca de 1 mês. Fora isso, o céu sobre o rio recebe relâmpagos quase todos os dias do ano. O relâmpago começa por volta das 19h da noite e prossegue até o nascer do sol. Muitos cientistas foram la para verificar as afirmações dos moradores locais, e todos confirmaram. Mas ninguém está perto de encontrar uma explicação de o porque isso acontecer.

Tempestade de Relâmpagos

E você, conhecia algum desses lugares impossíveis que realmente existem? Comente!

Veja também: 7 lugares famosos que possuem passagens secretas inimagináveis

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você tem esses pontos vermelhos em algum lugar do seu corpo? Descubra o que são e como surgem!

Você tem esses pontos vermelhos em algum lugar do seu corpo? Descubra o que são e como surgem!

Você sabe o que acontece se você soprar o polegar por 30 segundos?

Você sabe o que acontece se você soprar o polegar por 30 segundos?