in

7 mulheres mais perigosas do mundo

7 mulheres mais perigosas do mundo

Sim, você pode até achar que é mito, mas existem muitas mulheres perigosas no mundo, principalmente aquelas que não “aparentam” ser perigosas.

Separamos as 7 mulheres que intimidam a maior parte dos homens e são consideradas as mais perigosas do mundo:

7 mulheres mais perigosas do mundo

7) Anna Chapman, 31 anos

Também conhecida como Anna Kushchenko, ela era uma espiã russa, e se tivesse tipo mais cinco meses, teria se tornado a espiã mais perigosa na história dos Estados Unidos, segundo o ex-agente da CIA, H. Keith Melton. Cercada de affairs perigosos, como o ditador Vladmir Putin.

6) Samantha Lewthwaite, 29 anos

Nascida no norte da Irlanda, Lewthwaite está na lista de procuradas da Interpol pelo suspeito envolvimento no ataque a um shopping center em Nairobi. Ela ficou famosa em 2005 ao aparecer como a misteriosa esposa grávida de um terrorista que suicidou num ataque terrorista no metro de Londres. Apareceu anos depois com sua nova turma do grupo terrorista Al-Shabab no Quênia, onde é procurada pelas autoridades após um ataque a bomba em Mombasa.

5) Marllory Dadiana Chacon Rossell, 40 anos

Uma das maiores traficantes de drogas da América Central, a “feiticeira” também é acusada de lavar dinheiro e movimentar toneladas de cocaína pelo México, Panamá e Honduras. Embora diga ser da Guatemala, ela trabalha duro pra manter os carteis mexicanos.

4) Nisreen Mansour Al Forgani, 21 anos

Membro das milícias femininas de Muammar Gaddafi, Al Forgani executou pelo menos 11 rebeldes a queima roupa nos primeiros dias da guerra civil libanesa. Ela foi forçada por um amigo da família a entrar para a milícia, onde foi abusava por oficiais e obrigada a matar. Para fugir do exército líbio, ela pulou de uma janela no segundo andar e foi atingida por um caminhão, mas conseguiu escapar.

3) Enedina Arellano Felix, 52 anos

“La Madrina”, ou “La Jefa”, entrou para o comando do cartel de Tijuana em 2008, quando todos os seus irmãos ou estavam na cadeia ou mortos. Soberana do crime internacional, segundo o DEA, até agora seu legado foi menos sangrento do que os anteriores. Mesmo que seu foco seja mais sequestros do que mortes, ainda assim “La Narcomami” lidera uma a organização mais perigosas da história do México.

2) Abedo, 72 anos

Mãe de nove, e avó de quatro, Abedo começou a lutar nos anos 70 quando os soviéticos tentaram tomar o Afeganistão. Continuou lutando mesmo depois que seu marido foi assassinado e ela forçada a se vestir como homem. Apesar de parecer uma senhorinha indefesa, com o rosto marcado pelo sol, os muhajedin ficam pianinho na presença da comandante.

1) Maria Licciardi, 62 anos

Também conhecida como “La Piccolina” e “La Madrina” (“A Garotinha” e “A Madrinha”), Licciardi comandou a facção mafiosa Camorra de Nápoles com pulso de ferro entre 1993 e 2001. Entre os últimos crimes que cometeu foi a escravização de uma jovem para prostituição. Foi capturada um ano depois que uma disputa de heroína que terminou em guerra, com carros-bomba e bazucas matando 100 pessoas na periferia de Nápoles. De acordo com um sociologista italiano, ela continua tocando o terror mesmo de dentro da prisão.

Written by nandatw

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *