Curiosidades

Você possui uma bomba pronta para explodir dentro de você

Publicidade

O que você faria se alguns seres vivos que acreditava-se estarem extintos voltassem à vida? Provavelmente, a primeira coisa em que você pensa é que estamos falando de dinossauros, pois bem, saiba que você passou longe, estamos falando de vírus que estão escondidos em seu próprio DNA e que ainda estão inertes, mas que podem ser reativados a qualquer momento, basta ocorrerem as mutações certas…

vírus

Publicidade

Isso porque cientistas descobriram que dentre os 2500 genomas humanos existem cerca de 36 estruturas virais diferentes, e o que surpreende ainda mais é que desses 36, 19 nunca haviam sido encontrados e que possuem um potencial infeccioso se reativados.

Mas como esses vírus foram parar em nosso DNA? Em uma das etapas de replicação viral – para se produzir mais vírus – o microrganismo pode incorporar seu DNA ao do organismo humano, a partir daí, toda vez que o nosso DNA é ativado para ser decodificado, ele acaba produzindo a proteína viral e dando origem a um novo vírus, de forma geral. Depois de desativado, o DNA viral não atua mais, até que seja reativado…

O pior é que, dependendo da célula que infectam, esse genoma pode ser passado de geração para geração, que foi o que aconteceu com esses 36 vírus.

Nosso corpo acumula e sofre mutações diariamente, algumas podem ser reparadas, outras, se forem “aceitas” pelo mecanismo de reparo do DNA, podem perdurar e podem resultar ou em um efeito maléfico ou então em um benéfico, o problema é que elas ocorrem aleatoriamente e por causa de inúmeros fatores, portanto, isso é algo que não se pode controlar, podemos dizer até que a reativação desses vírus é uma questão de tempo… Mas e aí? Que tipo de doença esses vírus trarão? E outra: será que nunca nenhum desses vírus já foi reativada já causou alguma epidemia? De qualquer forma, você possui uma bomba pronta para explodir dentro de você!

PUBLICIDADE
Publicidade
Artigos relacionados

Siga nas redes:

Facebook: Nandy Martins

Instagram: @nandy_martins

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *