Ciência e Tecnologia

Conheça a substância que pode matar milhões de pessoas

0

Muitos não sabiam, mas o elemento Polônio-210 é mortal. Ele tem um efeito destrutivo e altamente tóxico para o homem, tanto que uma grama já é capaz de causar danos enormes.

Uma mulher, Irene, foi vítima do vilão em um laboratório. Ela teve contato com 100 microgramas do Polônio-210 e acabou não sobrevivendo.

Alexander Litvinenko também foi sofreu com o elemento, ele era agente do serviço secreto britânico e, em uma reunião de negócios, bebeu um chá com os russos. Acontece que na bebida tinha uma quantidade alta do Po-210. Não demorou muito para ele apresentar os sintomas e vir à óbito. Os médicos dizem que ele ingeriu cerca de 26 microgramas da substância e mesmo com tratamento e atendimento médico rápido ele não sobreviveu.

Acredita-se que mais de 600 pessoas foram expostas ao Po-210 através do contato com Litvinenko, mas ele foi a única vítima fatal.

O Po-210 é um perigo por causa da radiação que emite e pode fazer muito mal à saúde quando ingerido ou inalado, pois pode causar câncer pulmão e feridas na pele. Em Litvinenko, o chá contaminado permitiu que a substância concentrasse em suas células vermelhas, atingindo seus rins, fígado, gônadas e medula óssea. “Conforme o polônio viaja através do corpo, rouba os elétrons de qualquer molécula em seu caminho, e danos ao DNA podem causar morte celular e mudanças que afetam a replicação celular.”

Os primeiros sintomas de contaminação são vômitos, queda de cabelo e falência da medula óssea. Quando a dose é muito elevada, pode-se apresentar problemas gastrointestinal, cardiovascular e até mesmo complicações no sistema nervoso central, conduzindo a vítima à morte.

Siga nas redes:

Facebook: Nandy Martins

Instagram: @nandy_martins

Nandy
Mineira que caiu de amores por “Sampa”, recordista de matriculas malsucedidas em academias e que acredita que o amor é sempre uma questão de escolha.

    Seu smartphone pode ser rackeado com uma mensagem de texto

    Previous article

    Os hotéis mais originais do mundo

    Next article

    You may also like

    Comments

    Leave a reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *